apresentação

A 27ª edição do Congresso Brasileiro de Psicanálise acontecerá, pela primeira vez, na cidade de Belo Horizonte, sob os cuidados da anfitriã Sociedade Brasileira de Psicanálise de Minas Gerais (SBPMG). São esperados cerca de 1.200 participantes durante cinco dias de atividades, ente 18 e 22 de junho, no Centro de Convenções do Ouro Minas Palace Hotel. Com o tema “O Estranho – Inconfidências”, escolhido pelo conjunto dos diretores científicos das Sociedades e Grupos de Estudos federados, a Febrapsi faz uma dupla homenagem: ao trabalho seminal de Freud, que completa 100 anos, e ao movimento mineiro dos Inconfidentes.

Durante a semana do Congresso a capital mineira receberá psicanalistas de todo o país, além de profissionais de áreas afins e estudantes universitários, para um encontro que esperamos seja rico em trocas e experiências científicas, e prazeroso no reencontro com amigos que a psicanálise construiu.

As atividades pré-Congresso começam na terça-feira 18, com os Working Parties, que já fazem parte da nossa tradição, e a visita ao Instituto Inhotim, a 60 km de Belo Horizonte. É uma atividade científica inédita, em que arte e psicanálise se encontram, para uma imersão dos participantes na experiência do estranho.

A abertura do Congresso será no dia 19/06, às 19h, no Palácio das Artes, um dos famosos endereços da capital mineira. Após a solenidade de abertura e apresentação da contadora de histórias Beatriz Myrrha e das crianças da Orquestra de Cordas e Coral Infanto-Juvenil Cariúnas, os congressistas serão recebidos com um requintado coquetel para brindar o encontro.

A programação científica do XXVII Congresso Brasileiro está diversificada. São nove eixos de reflexão: pensando a psicanálise; psicanálise e cultura; a clínica; o conceitual; uso de tecnologias; comunidade e social; infância e adolescência; didático e o institucional. Esses eixos concentram 143 mesas redondas, somando 430 trabalhos, 19 cursos, 147 temas livres, além grupos de discussão, exercícios clínicos, diálogos e outras atividades. Em torno de 700 psicanalistas e outros profissionais estarão envolvidos na apresentação e debate de trabalhos teóricos, clínicos, sociais e culturais, com o intuito de trocar experiência e mostrar como psicanalistas de cada região do país trabalham e pensam a psicanálise brasileira.

Entre as atividades inéditas, destacam-se os Diálogos, encontros nos quais colegas irão expor convergências e divergências de pensamentos; as Conversas “não psicanalíticas”, sobre algum tema da cultura atual, apenas aparentemente alheio à psicanálise; a Clínica dos Fracassos, para se falar das experiências consideradas “casos fracassados”. E serão reeditadas as Reflexões, espaço no qual psicanalistas convidados discorrerão sobre um tema de seu profundo conhecimento e discutirão com a plateia.

A programação cultural foi especialmente organizada para oferecer aos congressistas o jeito de ser e de expressar mineiro. Com saraus musical e literário, seresta, contação de histórias, sessão de bordados, a exposição Caminhos de Minas, reunindo 28 artistas e artesãos mineiros e a gastronomia local.

O Automóvel Clube de Minas Gerais, outro ícone da arquitetura da capital mineira, foi escolhido para receber os congressistas no jantar de confraternização do Congresso, na sexta-feira 21.

Outra novidade deste Congresso é que toda a programação científica, cultural e social poderá ser acompanhada em aplicativo, disponível para qualquer celular. Basta fazer o download nas lojas Apple e Google Play. O app Congresso Febrapsi dispõe também de notícias, mapas das salas, vídeos, galeria de fotos, sistema de busca e um espaço em que o usuário pode montar sua própria agenda do Congresso.

Aproveite e desfrute do Congresso de todos nós!

PROGRAMA

9 eixos de discussão:
- pensando a psicanálise
- psicanálise e cultura
- a clínica
- o conceitual
- uso de tecnologias
- comunidade e social
- infância e adolescência
- didático
- o institucional

modalidades de atividades:
- working parties
- cursos
- mesas redondas
- diálogos
- grupos de discussão
- exercícios clínicos
- discussão de casos
- a clínica dos "fracassos"
- conversas psicanalíticas
- conversas “não psicanalíticas”
- projetos sociais
- temas livres
- congresso didático

sensibilidades Inhotim

programação cultural:
- apresentações artísticas
- saraus musical e literário
- cinema e debate
- exposição de artistas e artesãos mineiros

“Penso que é perfeitamente lícito que o ser humano persiga o fio da meada de alguma hipótese até onde quer que seja, ou por simples curiosidade científica, ou no papel de advocatus diaboli, que nem por isso vendeu a alma ao diabo.”
(Freud, 1920)

apresentando o congresso

últimas notícias

conheça Minas Gerais

A boa mistura de uma grande capital com o jeitinho de cidade do interior conquista rapidamente os visitantes que chegam a Belo Horizonte. É fácil sentir-se em casa na capital mineira, especialmente se servido de um pão-de-queijo e cafezinho ou uma boa cerveja gelada nos milhares de botecos locais. Bastará um passeio pela Lagoa da Pampulha, os museus da Praça da Liberdade ou o Mercado Central para “Beagá” te conquistar. Ou esticar o passeio até as cidades históricas mineiras com seu rico patrimônio arquitetônico e cultural, ou chegar a Inhotim e apreciar um dos mais belos museus de arte contemporânea do mundo. Em pouco tempo você vai entender a leveza com que os mineiros encaram a vida e como conseguem, com seu simpático e inconfundível sotaque, manter o “jeitim” de interior que tanto conquista os forasteiros. Esperamos você em BH!

realização

Febrapsi: Av. Nossa Sra. de Copacabana, 540/704 - Copacabana - RJ contato@febrapsi.org

mapa do site